Entretenimento

MOMA – Björk

A exposição dedicada a cantora islandesa Björk no museu de Arte Moderna – MOMA – apresenta a retrospectiva do seu trabalho de compositora, musica e cantora. Baseia-se em mais de 20 anos de projetos arrojados e inovadores da artista em seus oito álbuns completos para narrar sua carreira através de som, filme, imagens, instrumentos, objetos e figurinos. A exposição tem curadoria do diretor do famoso museu, o alemão Klaus Biesenbach. 

A exposição traz também mais um passo na carreira da cantora: a experiência audiovisual “Black Lake” uma canção do novo álbum, comissionada pelo museu. Você entra em uma sala, e o clipe com duração de 10 minutos,  se passa em dois telões. Super bacana.

No terceiro andar, Songlines apresenta uma experiência interativa de áudio através de álbuns de Björk, com uma narrativa biográfica pessoal e poética, escrita pelo aclamado escritor Sjon islandês, junto com muitos recursos visuais, objetos e costumes, incluindo robôs projetados por Chris Cunningham para o “All Is Full of Love” music video, o vestido de Marjan Pejoski’s Swan (2001) e o vestido de Iris Van Herpen’s Biophilia (2013), entre outros.

A parte Songlines da exposição não tem nenhum custo adicional, porém é necessário fazer reserva na entrada do museu. Abre diariamente às 10h30.

Disponível até 7 de junho.

Para quem quiser ver o clipe All is full of love clique aqui

Localizado na 11 W 53rd St entre a 6th Ave e 5th Ave.